5 dicas valiosas para criar vídeos vendedores

INGMRF-00028492-001

Segundo levantamento realizado pelo Google, 60% do tráfego mundial da internet já consiste em vídeos e a previsão é de que esse percentual chegue a 90% até o final da década. Os números mostram que a web mudou o hábito das pessoas acessarem vídeos e o Brasil, em que a TV (ainda) é o meio de comunicação mais popular, é um dos melhores exemplos do fenômeno.

Graças à popularização da banda larga e conexões 3G,  86% dos internautas do país assistem vídeos, passando mais tempo  na frente do computador, celular ou tablet do que da TV, abrindo grandes oportunidades de vendas para o e-commerce. Em palestra no evento e-Commerce Brasil, a especialista do Google Claudia Sciama apresentou as vantagens em promover marcas e produtos em canais de vídeos como o YouTube.

5 regras essenciais para obter resultados:

 

1. Cativar o espectador nos primeiros 5 segundos;

2. Testar a eficiência dos conteúdos; não se limitar a apenas um vídeo. Colocar no ar dois ou três, avaliar e manter o que faz mais sucesso;

3. Criar um canal e incentivar as inscrições, pois é a forma de fidelizar o espectador;

4. Usar técnicas de remarketing: não se limitar a exibir o vídeo. Incentivar o espectador a assistir a sequência, ver um banner ou visitar o site;

5. Incentivar a compra.

De acordo com ela, além da audiência e do custo de publicidade (infinitamente menor do que o da TV, permitindo que empresas possam veicular publicidade com orçamentos relativamente baixos), um dos grandes diferenciais dos vídeos na internet é a possibilidade de mensurar tudo. É possível medir, por exemplo, quantos vídeos os usuários assistem (no Brasil a média é de 176 por mês) e quais os canais e conteúdos preferidos, assim como a receptividade dos anúncios. “No YouTube, 38% das pessoas que assistem aos vídeos publicitários vão para o site da empresa; 38% procuram informações sobre o produto anunciado no Google e 29% passam a seguir a marca nas redes sociais”, pontua.

A consultora do Google destaca que as empresas podem tanto criar seus próprios vídeos como patrocinar canais ou conteúdos existentes por meio dos diversos formatos de publicidade que o YT já disponibiliza. Porém, para obter resultados, é essencial que os vídeos ou anúncios estejam vinculados a uma estratégia definida. Entre os exemplos de sucesso estão a C&A, que patrocina com exclusividade o canal de moda do YouTube (detalhe, a empresa não possui e-commerce, seu objetivo é aumentar o tráfego para a loja física); o e-Bay, que criou um reality show para incentivar a compra de peças para automóveis em seu site, o e-Bay Built; e a varejista européia Asos, que criou um videoclipe com uma cantora famosa em que todas as roupas e acessórios usados por ela e os integrantes de sua banda estavam à venda na loja.

 

Fonte: Portal Administradores
0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *